R 16 atinge o segundo maior pico de casos ativos

O Comitê Regional de Atenção ao Coronavírus da AMAU, ao longo do processo pandêmico, vem realizando uma série de avaliações e paralelos para verificar a evolução da epidemia na região.

Segundo os dados da Plataforma Regional de Monitoramento (PRM) os números de casos ativos vêm se elevando a cada levantamento e, na tarde desta sexta-feira, 11, o boletim regional apontou o expressivo número de 1.076.

Desde o surgimento do primeiro caso confirmado na região (março/2020) a maior marca de casos ativos ocorreu em 27 de novembro de 2020, com o registro de 1.081 casos.

Em março e abril tivemos um cenário agravado, com 999 casos ativos, fato registrado em 01 de março de 2021. Em 07 de junho de 2021, novamente elevamos os números atingindo 1.014 casos ativos, para o universo monitorado de 34 municípios pertencentes a R16.

No boletim de hoje registramos o segundo maior aumento, ultrapassando a marca de segunda feira, 14, quando registramos 1.014.

Nossas taxas de ocupação das estruturas hospitalares estão elevadas, com 87,75% de ocupação nos leitos clínicos e 97,30% nos leitos de UTI.

Desde o início do processo pandêmico isso vem se repetindo. A partir da elevação dos casos ativos surgem os primeiros reflexos, que é a elevação das taxas de ocupação dos hospitais. “Estamos diante e vivenciando esse cenário”.

A partir da vigência do Sistema de Governança 3As: aviso, alerta e ação, o Estado tem elaborado boletins diários de todas as 21 regiões de saúde e emitido os sinais. Por três vezes consecutivas recebemos o sinal de alerta, face aos nossos indicadores e estamos crescendo em velocidade mais acentuada que a do Estado – o que é extremamente preocupante.

Segundo o Boletim Regional, do Sistema 3As, aos casos confirmados na R16 cresceram em 34,1% nos últimos 7 dias, e do Estado, no mesmo período, subiram 10,9%.  Com relação as internações clínicas em decorrência da Covid ascendemos 19% em 7 dias, com mais 15 internações.

 “Estamos entrando em sobrecarga do sistema de saúde e precisamos urgente melhorar nossos indicadores. Precisamos do apoio de todos”, exclama Arpini.

Nossos gráficos apontam que estamos em alta velocidade de contaminação, com disseminação acentuada do coronavírus.

Das 21 regiões monitoradas no âmbito da epidemia do novo coronavírus, 14 estão em alerta e 5 em aviso.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: